Waldir Azevedo (Chorinho)

“O choro foge sem vestígios,
mas levando náufragos dentro.” Cecília Meireles

Waldir-Azevedo.jpg

Um estribilho é o suficiente para que as pessoas reconheçam “Brasileirinho”. A contadora de histórias Beatriz Myrrha, mineira e apresentadora do “Projeto Pizindim”, lembra que a composição “ocupa o primeiro lugar no ranking dos choros mais conhecidos do mundo”. Escrito em 1949, cuja primeira parte mantém-se, praticamente, em uma corda, é tido como o primeiro de Waldir Azevedo.

Se lhe faltava experiência para inegável feito, a posteridade tratou de garantir ao músico a eternidade devida. Nascido em 27 de janeiro de 1923, completaria, esse ano, 9 décadas de vida. Para Beatriz, a principal contribuição do aniversariante foi “ter dado ao cavaquinho o lugar de destaque no choro, pois até então servia como instrumento de mero acompanhamento”.

Veja mais

Beyoncé – Playback na posse de Obama?

“O vocábulo se desprende
Em longas espirais de aço
Entre nós dois.
Ajustemos a mordaça
Porque no tempo presente
Além da carícia, é a farsa
Aquela que se insinua.” Hilda Hilst

Beyonce-Obama.jpg

A desconfiança sobre a apresentação da cantora Beyoncé na posse do presidente norte-americano Barack Obama, segue rendendo discussão. O boato surgiu quando algumas mídias cravaram a utilização do recurso do playback, ou seja, música ao fundo com o artista dublando a si mesmo. Seja como for, parece-me escapar das principais manchetes o fator relevante.

Outros já se insurgiram, defendendo a pop star através de “especialistas do ramo” que, por inúmeras detecções repelem a suposta “farsa” de Beyoncé. Pois o playback começou a ser utilizado, em larga escala, na década de 80, quando os programas de auditório e shows para massas em estádios de futebol lotados garantiram cada vez mais numerários aos empresários do ramo.

Veja mais

Lúcio Alves (Cantores brasileiros)

“Era como se o mundo onde se juntavam fosse um navio, um navio preso em calmaria entre as duas ilhas que eram eles dois: com esforço, ele conseguia ver a margem dela, mas a dele se perdia em meio à espessa bruma.” Truman Capote

Lucio-Alves.jpg

Lúcio Alves, a voz das brumas, das manias, da solidão e da amargura. A voz de um sábado ensolarado em Copacabana.Desde os 14 anos sua voz já embalava os corações apaixonados dos “Namorados da lua”.

Uma voz grave que parecia sair das narinas e perfumava os ares cheios de dor e vida. Uma voz grave que cantava os dramas do samba-canção e as saudações otimistas da bossa nova que nascia.

Veja mais

PSY – US$ 8 milhões ao Youtube

“talvez o que divide o mundo não seja a política, mas a cama” Quino

PSY

Dentre tantas coreografias grotescas porque uma, especialmente, sobressai-se sobre as outras? Não cabe discutir a letra, afinal quase ninguém entende o que quer dizer o alarido inusitado de PSY. Autor e propagador do hit “Gangnam Style” em escala mundial, o sul-coreano rendeu ao Youtube, até agora, a exata quantia de US$ 8 milhões em publicidade.

Para ficar de queixo caído, não é mesmo? O visual extravagante, o contraste dos óculos pretos com o terno simetricamente azul, e o descabido de uma alegria infundada daquelas podem explicar o sucesso? Talvez. Mas não é o suficiente. Afinal, personagens aparecidos do mais absurdo dos mundos, por incrível que pareça, o nosso, existem milhões.

Veja mais

Cinema: Zózimo Bulbul

“O sol caía quase a pino sobre a areia e o seu brilho no mar era insustentável.” Albert Camus

Zozimo-Bulbul.jpg

Da argila surgiram cabelos. Cabelos crespos, avolumados, em chumaços. Uma tira inteira com dentes de peixe foi retirada do bolso. Usou-a para penteá-los, embora desobedecesse à ordem da retina acesa, os olhos esbugalhados, as mãos cravejadas por estúpidas bolhas. Estourou-as uma a uma. Então notamos os braços: grossos e algemados.

“- Zózimo Bulbul”, emitiu o som solene e áspero. Na fronte, havia resquício de aparição antiga. Lembrava uma profecia, sombras, antepassados. “Africano”. Com única palavra compreendeu a dúvida, e nos revolveu em próprios enigmas. Não demorou a notar a espera de nossas atitudes, retirou o restante do corpo debaixo da lama, avançou rápido.

Veja mais