Literatura: A Menina do Macramê

“da vitrola o som de um solo de clarineta parecendo uma enguia do mar subia em espiral pelo ar agitado.” Truman Capote

Flávio de Carvalho

Cabelos cortados ao pé do ouvido. Nara Leão de pele morena. Aquela vozinha pequenininha capaz de rugir.

‘Me aproveita, amor. Que eu não serei a mesma para sempre’ – disse, cerrando os lábios. ‘Tenho fases, como a lua’. Sentada no chão de encostas, ergue os braços em desagravo. Puxa uma linha, mais outra, cruza os fios de bege castanho imitando ouro.

O que a torna assim tão fascinante é justamente essa história atrás dos pontos.

Hebe Camargo (Cantoras brasileiras)

Cantora brasileira

Hebe Camargo canta ‘Quem É?’

Quem a vê hoje assim tão bem vestida na televisão, não imagina que já foi uma caipira. E de microfone em punho, de sair pelos interiores cantando moda de viola de braço dado com a sua irmã, Rosalinda. Ou ela é que era a Rosalinda? E a outra a Florisbela? Não tenho certeza.

Com muito menos desenvoltura do que se vê hoje na televisão, mas com o mesmo jeito tranqueiro e desinibido que ela sempre teve. Desde os motivos de roda até os altos estandartes do amor, proferidos pelo Rei Roberto Carlos, ela sempre cantou as palavras.

Nara Leão (Cantoras brasileiras)

Cantora brasileira

A artista Nara Leão podia parecer indefesa para aqueles que escutassem sua voz, mas não percebessem a presença explícita do que cantava sua boca, seus gestos contidos e sua interpretação diminuta. Nara era imensa como um leão. Não em seu corpo, de porte médio. Não em seus cabelos, cortados ao pé do ouvido. Nem em sua voz, de fato, pequena. Mas em sua participação como artista dentro daquilo que se convencionou chamar de música popular brasileira, bossa nova, samba do morro carioca ou tropicália. Nara Leão nunca foi uma cantora convencional. Mas convenceu a todos com seu timbre lisonjeiro e desafiador. Natural de Vitória, no Espírito Santo, morreu aos 47 anos, depois de lutar por uma década contra um tumor no cérebro.

Núbia Lafayette (Romantismo)

Cantora brasileira

A cantora Núbia Lafayette, natural de Assu, no Rio Grande do Norte, foi devota de um estilo de cantar recorrente nos grandes cantores de sua geração, fazendo uso de sua voz extensae sua capacidade para interpretações dramáticas. Colecionou sucessos ao longo da carreira como “Casa e comida, ”Devolvi”, “Seria tão diferente”, “Solidão”, e tem Alcione como uma das milhares de fãs declaradas.